quarta-feira, 13 de maio de 2015

Vivendo de um só Milagre.

Num dia de ócio retirou a moeda do bolso e pôs se a apostar consigo mesmo num solitário cara-ou-coroa.
Lançou-a uma dúzia de vezes até que numa dessas o sol lhe refletiu cor diferente.
Tomou-a em suas mãos, mediu, pesou, cheirou, e mordeu.Aparentemente o aço havia se tornado em ouro!
Correu, contou aos familiares o milagre, e foi notícia na cidade o mês inteiro. Então, passado a euforia dos conterrâneos, vendeu a peça a um estrangeiro endinheirado, por um preço justo.
Agora, depois de tantos anos, o tal continua naquele mesmo lugar.
Sujo, roupas rotas e cabelos emaranhados; revira seu pote de moedas, as experimentando num lance que poderia voltar a repetir a transformação.Os familiares dizem que o pobre homem endoideceu.



Anderson Dias Cardoso.
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...