segunda-feira, 11 de maio de 2015

A Árvore da Discórdia.

Ganhara uma semente de um qualquer doido, em troca de uns trocados para a aguardente. O maluco dizia que era mágica, porém, como era homem direito, e não possuía legalmente um palmo de terra para a deitar, decidiu retribuir a gentileza do passante caridoso com aquela maravilha. Era tudo o que podia fazer.
O homem plantou, e eis que ao invés de folhas, lhe nasceram cédulas!Não conhecia daquele dinheiro, mas a tal internet dizia ser libra.
Colheu uma nota graúda de um braço avulso, e foi fazer a feira. Quando voltou o governo já havia chegado, e partido!Confiscou a rica planta, mas lhe deixou uma indenização em reais que não lhe valia um galho da tal árvore!



Anderson Dias Cardoso.
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...