segunda-feira, 8 de junho de 2015

Sobre a Tristeza dos Seres Esquecíveis.

Não que fosse bonita, ou inteligente, ou interessante.
Não que tivesse dinheiro, dons, ou carisma.
Não que fosse admirada, respeitada ou amada.
Não que alguém ao menos se importasse!
Afinal, por que continuamos falando nela ainda?



Anderson Dias Cardoso.
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...