domingo, 25 de março de 2012

A Fada Do Dente.

Disseram-lhe que o dente vacilante valeria para a Fada uma nota graúda, depois de tanto insistirem em uma extração de boa vontade; e o garotinho pesou o sacrifício em um silêncio calmo por dias.
Com tal relutância o valor passou a ser chacoalhado à vista sempre que se encontrava diante da parentela como um exemplo tangível do que a figura folclórica ofertaria, e ele sempre apresentava seu dente dançante em um sorriso desconfiado.
Certa feita a tal fada mandou dizer que aumentava em muito o valor, mas a verdade era que era pela angústia do ranger da peça solta em boca alheia; e o garoto compenetrou-se inda mais, até o dia em que ouviu-se um grito no belo quartinho montado:
Os olhos do pequeno estavam mais do que marejados, e o travesseiro, ao ser levantado, abrigava uma fileira ensangüentada de dentinhos de um inocente!

Anderson Dias Cardoso.

3 comentários:

Malu disse...

Sempre conto essas história aos meus sobrinhos. A última a ouvir foi a Laura. E o que mais encanta é a inocência deles acreditarem... Abraços

Anônimo disse...

Minha filha ainda acredita em fada dos dentes e eu ainda deixo que ela acredite! Não há nada e errado em deixar que as crianças soltem sua imaginação, pois assim, elas criam mundos e personagens e só depois, quando mais velhas, dão de cara com a dura realidade!
ótimo texto! Bem-vindo de volta! Abraço!

É comigo??? disse...

Bom, como de costume eu respondo aos comentários diretamente à pessoa pois acho importante retribuir o carinho de uma crítica ou elogio;mas, como você não se identificou eu agradeço por aqui mesmo:
MUITO OBRIGADO!E, sim, é muito bom estar de volta!
Bjão!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...