sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Engrenagens nas Rodas da Insatisfação.

Vendidos, ainda, por baixo preço
Com dignidades de escravos
A vida vai rolando por ambientes opressivos...
Vezes rápida para o deleite
Vezes sonolentamente morosa para o desespero

Então, somos mercadoria viva
Engrenagens que se gastam
Nos movimentos da economia
Sem o lubrificante óleo da satisfação...

Anderson Dias Cardoso.
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...