quarta-feira, 19 de agosto de 2015

No Teu Ar.

-Te disse que gostaria de saltar de paraquedas?
-Uma vez. A vontade ainda persiste?
-Acho que sim.
Então o homem estendeu a mão pro espaço vazio diante de si, afastando uma ponta da cortina da realidade, e logo tomava o lençol de casal para lhes fazer o aparato.
Quando passaram aquele limiar, lá estavam, à beira dos céus!
-Vamos saltar?
-É claro!
-Mas... O que acontece, então?
-O que você quiser, ou imaginar; estamos no seu poema!





Aderson Dias Cardoso.
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...