quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Dédalo e Ícaro.

Testou os arranjos mecânicos das paredes gêmeas, que se ajeitavam ao som de qualquer movimento tomando a configuração de caminhos diversos.Se deu por satisfeito e seguro pela dificuldade que ele próprio encontrara em deixar o labirinto.
Dissera a Dédalo que repousasse o martelo e talhadeira e aguardasse o prato farto que traria, junto ao perdão, quem sabe, o agradecimento de Minos; e então estava naquele instante diante da figura temida.
Depois de se dobrar nada ousou além de elogiar sua própria obra.
E ele disse das paredes rijas de obsidiana, dos movimentos inteligentes e de arranjos complexos.
Haviam canaletas de captação de gordura de vítimas para que as engrenagens dos transportes mantivessem a eficiência; o tamanho reduzido do compartimento era seu orgulho!
Conseguira o efeito de um mundo num espaço exíguo, e poliu todas as superfícies até se tornarem em espelho, multiplicando-se assim o lugar num pequeno infinito.
-Eles se encontrarão com sua derrota todas as vezes que se mirarem em qualquer parede!
Dédalo detalhou cada artifício, enfatizou toda inovação e o que encontrava em seu interlocutor era o desprezo de marido traído.
-A caravana logo chega trazendo o filho de minha mulher, como saberei se todo este seu arranjo impedirá que tanto o “Touro de Minos” quanto os escolhidos me escapem, me causando vergonha e terror?
-Astérion estará guardado, e quando lhes apresentarem seus jovens eu asseguro que haverá a consumação de seu festim!
-E eu estarei posto ao fim da armadilha, antes de deixar nela a criatura, e constatarei se, assim como me prometeu teu próprio filho, nunca encontrará o caminho. Só então deixará Creta para teu exílio.
-Na insolência da certeza de um trabalho muito bem acabado lhe peço, quando perguntarem de minha memória os aedos, diga que deixamos as ilhas, eu e o jovem Dédalo em asas de cera, e que o pobre se encantou pelo sol...
-Uma morte enfeitada de asas sempre é coisa bonita!Vejo que é engenheiro também de histórias-E então os dois se riram, e cada qual tornou ao seu lugar.

Anderson Dias Cardoso.
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...