quinta-feira, 21 de abril de 2016

Que Fim Levou D.Marlene?



Ouvira falar de D. Marlene, mulher viúva, velha, pobre e quase cega e que havia gerado em seus derradeiros períodos uma garota sem qualquer dos membros, ainda que com saúde invejável. Dizia-se que nunca conhecera sequer um resfriado.
Os jornais se escandalizaram quando descobriram que a criatura alugava, com o consentimento da moça, a barriga da filha aleijada a pessoas ricas vindas da capital. Oitocentos e cinqüenta reais durante os meses da gestação, além de cesta básica e os cuidados médicos necessários à mãe e a criança, tudo descrito em contrato, com cláusulas redigidas num vernáculo difícil do qual nada compreendia. O dinheiro era pouco, em vista de suas carências, mas ninguém a contrataria diante de suas limitações, ou da dependência eterna da filha. O dinheiro que pingava dava pra não morrer de fome até a próxima barrigada.
Estima-se que Eugênia já houvesse parido uma meia dúzia de crianças; todas saudáveis e perfeitas.
O noticiário, naqueles dias, informou que alguns vizinhos revoltosos apedrejaram seu barraco, e a polícia chegava naquele instante.
Não se sabe se para levar D. Marlene, ou para conter o tumultuo.





Anderson Dias Cardoso.
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...