domingo, 5 de julho de 2015

Uma Drágea Ou Um Acorde.

A pobre garota não conseguia manter o foco.
Imergia e se dispersava alternada e aleatoriamente nos multiversos internos e externos.
Mas quando se sentia prestes a se perder entre os ruídos, pegava seus fones de ouvido e tocava sua amada Rita Leena.
A vida sempre fora feita de paliativos.



Anderson Dias Cardoso.
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...