segunda-feira, 23 de março de 2015

Xanadu.



Xanadu Guo mudou-se de Qingdao à Guangzou acompanhando uma empresa de manufatura de bolsas femininas, na qual havia uma promessa de expansão, contratação de algumas dúzias de novos funcionários, e a melhoria de salários e condições dos trabalhadores nativos. As encomendas naqueles dias tinham um volume impressionante, a oportunidade era boa e ele era o esteio de sua miserável família.
O acomodaram num pequeno barraco, junto a outros três casais, lhe ofereceram comida, duas mudas de roupa e um diminuto aumento, que mal chegava a compensar as horas acrescentadas em sua folha de ponto; e agora estava longe de casa. Não gostava de pensar daquela forma; era otimista e aquilo tudo não lhe influíra nos ânimos.
Xanadu era rapaz peculiar. Trabalhava focado, sempre disposto, e, quando não virava a noite na fábrica, sonhava que era o garotinho que girava a manivela que dava corda ao mundo para que este pudesse se movimentar!
Um telefonema, o galpão todo se agitando, e lhes disseram que os americanos haviam triplicado a quantidade que costumavam demandar. Os demais trabalhadores que os suportariam deviam chegar somente no fim do semestre!
Eles deveriam se sacrificar mais aquela vez!
Xanadu, moço dedicado, agarrou estilete e molde, se adiantou aos demais e rumou ao seu balcão para produzir. Lembrava-se sempre da fome da mãe, da doença do pai e do sorriso de seu irmãozinho caçula.Se recusou a maioria dos curtos intervalos, deixando seu posto quase que somente para mastigar alguma coisa e urinar.
Seus patrões lhes forneciam estimulantes, e alguns trocados à mais, então ele permaneceu acordado aquela noite, a seguinte e a seguinte, então tombou de exaustão.
Sonhou novamente aquele sonho, mas a corda do planeta havia terminado...
A Terra parou num repente, e a inércia sacudiu toda a crosta. Os mares lavaram parte dos continentes enquanto o resto era atirado para fora da órbita.O solo se enrugou num hemisfério, enquanto se estriou noutro, criando formações altíssimas, e erosões assustadoras.Parte das criaturas foram esmagadas, as demais tomaram os mesmos caminhos das águas...
Xanadu, você não devia ter ficado tanto tempo acordado!


Anderson Dias Cardoso.
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...