domingo, 21 de novembro de 2010

Deuses Perecíveis...

...E na terra mãos humanas começaram a forjar deuses de carne,na
medida dos nossos desejos,por vezes deuses impostos,iluminados pela
aura da tv,resguardando seu vazio através da distância.Vestiram-nos de
valores não seus,multiplas vidas de infinitos significados,confundiram
os à moda,às "tendências" e ideologias,vendendo-os como uma
verdade,transformando-os em padrão;e eu procurei enxergar a verdade
por trás do produto,e o encanto se desfez,e me foram desnudadas as
fragilidades do ser,e os deuses se juntaram a mim no
horizonte,depositando seus orgulhos na poeira  olharam se no espelho
procurando se encontrar,e descobriram-se como deuses enrugados,de
mechas grisalhas,e no reflexo estava impresso o seu passado,e notaram
fãs gritando seus nomes à substância,porém seu calor não os aquecia
pois era essa substância que o absorvia,e sentiram se um pouco vazios,e notaram  que aquelas mesmas mãos que os fizeram manuseavam suas riquezas,com sorrisos satisfeitos e apontavam no menu outros deuses para protagonizar novas histórias,e então eu notei que "desta vez" Nietzche estava certo,e senti pena dos deuses...

Anderson Dias Cardoso. 
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...